Os livros da vida de Alexandre Marques Rodrigues

AlexandreMarquesRodrigues_0685_02Autor de Parafilias, livro vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2014 na categoria contos, finalista do Jabuti e semifinalista do Oceanos, o paulista Alexandre Marques Rodrigues lança agora seu primeiro romance, Entropia (Record). O enredo costura um jogo de identidades entre vários personagens: um homem que vai atrás do túmulo da mãe, outro que enfrenta problemas graves no trabalho e um casal de amantes. Aqui, o escritor fala de suas leituras favoritas.

SM – Qual o primeiro livro do qual você tem lembrança?

AMR – Havia uma estante na sala da casa onde cresci com diversos livros, enciclopédias, dicionários. E as lombadas desses livros ficaram por anos me provocando, me instigando, me desafiando. Havia ali as obras completas do Stefan Zweig e do Freud, mas sobretudo: os três volumes de Guerra e Paz, do Tolstói.

unnamedSM – Que livro mais marcou a sua vida?

AMR – Há dois livros igualmente importantes: A insustentável leveza do ser, do Milan Kundera, e Histórias de amor, do Rubem Fonseca. Esses dois livros me mostraram a literatura viva, contemporânea, me tiraram do mundo dos clássicos europeus do século XIX para o atual. Se não fossem esses dois livros a me mostrar que a literatura ainda é possível, eu não seria escritor.

SM – O que você está lendo agora?

AMR – Estou lendo Jacob von Gunten, do Robert Walser. Já está ali, naquelas páginas, o que o Gombrowicz realizaria depois em Ferdydurke, e também muito do Kafka. É um grande livro e um grande autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s