Os livros da vida de Jacques Fux

jacques-fux-_-maria-eduarda-de-carvalhoVencedor do Prêmio São Paulo de Literatura de 2013 com Antiterapias, o mineiro Jacques Fux lança novo romance, Meshugá (José Olympio), que reinventa a vida e a obra de diversas personalidades, alternando capítulos narrativos com ensaios ficcionais que dialogam e ironizam os dados históricos e científicos sobre a loucura. O lançamento será nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no Café do Centro Cultural do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. No domingo, a partir das 16h, conversa com Vivian Schlesinger sobre a obra na Hebraica, em São Paulo. No dia 6 de dezembro, o lançamento será no Rio, na Livraria da Travessa de Botafogo, a partir das 19h. Aqui, ele fala sobre suas leituras favoritas.

SM – Qual o primeiro livro do qual você tem lembrança?

JF – Um lobo da estepe, de Herman Hesse. Acho que li na mesma época que me sentia como o personagem – um estranho completo neste mundo maluco!

SM – Que livro mais marcou a sua vida?

JF – Grande sertão: veredas (de Guimarães Rosa). O único livro que me levou aos prantos, literalmente. Que me arrepiava a cada página. Que me fazia sonhar, viver e experienciar a verdadeira arte.

SM – O que você está lendo agora?

JF – Guerra e paz (de Tolstói). Comecei a ler, finalmente! Comprei na oferta da Cosac Naify. Sensacional. Uma viagem!

Foto: Divulgação/ Maria Eduarda de Carvalho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s