Espetáculo leva aos palcos momentos marcantes da vida da poeta Sylvia Plath

captura-de-tela-2017-01-09-as-11-40-42Há quatro anos, depois de assistir ao filme Sylvia – Paixão além das palavras (2003), a atriz e dramaturga Alessandra Gelio começou a pesquisar sobre o universo da poeta Sylvia Plath (1932-1963) e descobriu várias semelhanças com sua vida pessoal. O resultado é Se eu fosse Sylvia P., espetáculo dirigido por ela e Cynthia Reis que estreia amanhã no Teatro Cândido Mendes (Rua Joana Angélica, 63 –  Ipanema – Rio de Janeiro). A temporada segue até 23 de fevereiro, de terça a quinta, às 20h, com ingressos a R$ 30. A montagem é uma experiência cênica poética que transita entre a realidade e a ficção. O tom confessional que marca a obra literária de Sylvia Plath conduz a dramaturgia criando uma atmosfera intimista. Em cena, Alessandra relata momentos pessoais que se misturam com passagens da vida de Sylvia, como o primeiro encontro com o futuro marido, Ted Hughes, numa festa em Cambridge, no Reino Unido. Assim como a escritora americana, Alessandra perdeu seu pai precocemente, aos nove anos de idade, e viveu uma paixão visceral e um casamento conturbado. Os atores Téia Kane e Léo Rosa também levam suas histórias de vida para a dramaturgia e se alternam entres esses momentos pessoais como os personagens Assia Wevill, que foi amante e pivô da separação do casal, e Hughes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s