Cantinho da leitura

unnamedAcaba de sair uma nova edição, com capa renovada, de A bagaceira (José Olympio), do paraibano José Américo de Almeida. O livro, escrito por volta de 1925 e lançado em 1928, pela Imprensa Oficial da Paraíba, é considerado o marco inicial da segunda fase do modernismo brasileiro e obra  inaugural do ciclo do romance nordestino dos anos 1930. A trama se passa entre 1898 e 1915, dois períodos de grandes secas. O enredo central gira em torno do triângulo amoroso entre Soledade, Lúcio e Dagoberto, que serve para o autor falar sobre a luta de classes, denunciando os problemas sociais econômicos do Nordeste, os dramas dos retirantes das secas e a exploração do homem. O livro traz glossário composto pelo próprio autor e depois ampliado por Ivan Cavalcanti Proença, e introdução de M. Cavalcanti Proença. José Américo de Almeida lançou outros 12 livros, foi integrante da Academia Brasileira de Letras e morreu em 1980, aos 93 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s