Novos e novíssimos unidos pela poesia

14070_ggDepois de organizar uma antologia de haicais (Haicai do Brasil) e outra de poemas voltada para crianças (Antologia ilustrada da poesia brasileira), a cantora e compositora Adriana Calcanhotto assina um volume em que reúne versos de novos poetas brasileiros da atualidade. Leitora assídua da poesia contemporânea, ela selecionou 42 poetas nascidos no Brasil entre 1973 e 1990 para criar uma antologia “pessoal, intransferível, autoral, ou o contrário” em É agora como nunca – Antologia incompleta da poesia contemporânea brasileira (Companhia das Letras). Com humor e melancolia, os versos formam um panorama vibrante e múltiplo da poesia atual — espalhada em saraus, blogs e também livros. Adriana Calcanhotto tem parcerias musicais com nomes como Waly Salomão, Augusto de Campos e Antonio Cicero. No ano passado, teve suas próprias letras reunidas por Eucanaã Ferraz no livro Pra que é que serve uma canção como essa? Confira dois poemas da antologia:

 

Carrossel, de Ana Salek

de manhã na

praia eles combinam

o que farão à noite de

noite na festa eles

combinam de ir à

praia amanhã

 

O letreiro, de Josoaldo Lima Rêgo

Às duas da manhã

vejo que está apagado

Talvez não,

uma cinza

reluz

no olho

da avenida

que gira

em torno do próprio

enigma

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s