Setor editorial tem queda acumulada de 17% nos últimos dois anos

Captura de Tela 2017-05-17 às 15.52.04A pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, apresentada nesta quarta-feira na sede do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), mostra que o faturamento total das editoras no ano passado apresentou crescimento nominal de 0,74%, o que significa queda real de 5,2%, levando em conta a variação do IPCA de 6,3% no período. Como consequência, a queda acumulada chega a 17% em dois anos. Segundo o levantamento, realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) a pedido do Snel e da Câmara Brasileira do Livro (CBL), no ano passado o setor produziu 427,2 milhões de exemplares, vendeu 385,1 milhões e faturou R$ 5,27 bilhões. Comparado a 2015.

Mais uma vez, o fator que mais pesou nesse resultado foi o comportamento do segmento Mercado, com crescimento nominal negativo de 3,3%, enquanto que o segmento Governo apresentou um crescimento nominal de 13,8%. Considerado apenas o segmento Mercado, a queda real acumulada no período 2015-2016 passa dos 20%. O subsetor mais afetado pela crise em 2016 foi o de livros científicos, técnicos e profissionais (CTP), que apresentou uma queda real de 15,8%, com menos 4,5 milhões de exemplares vendidos.

SNEL-0105-768x512
Da esquerda para direita, o presidente do Snel, Marcos da Veiga Pereira; a professora Leda Paulani e a economista Mariana Bueno, da Fipe; e Fernanda Garcia, diretora da CBL

Pela primeira vez foram separadas a produção e a venda de títulos novos e títulos em reimpressão, tendo como base o ISBN dos livros. “O desafio é melhorar o questionário a cada ano”, explicou o presidente do Snel, Marcos da Veiga Pereira. Citando números de 2017 já divulgados pelo Painel das Vendas de Livros no Brasil, estudo feito mensalmente pela Nielsen, ele lembrou que já há sinal de crescimento nas vendas este ano. E disse que antes da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que começa no dia 31 de agosto, vai anunciar um projeto que visa reposicionar a importância do livro no país.

Também em agosto, serão anunciado os números do Censo do Livro Digital, diagnóstico inédito que está sendo feito com mais de 500 editoras. Por isso, os dados referentes à produção de livros digitais, que integrava a pesquisa desde 2014, não entraram nesta edição.

O levantamento completo pode ser conferido em http://www.snel.org.br/wp-content/uploads/2012/08/Apresenta%C3%A7%C3%A3o_PesquisaFipe_Ano-Base-2016.pdf

Foto: Divulgação

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s