Bienal do Livro apresenta programação do evento, que começa no dia 31

EntreLetras (1)Um dos destaques da 18ª edição da Bienal Internacional do Livro Rio, que começa no dia 31 de agosto, é o Entreletras (alto), área de 500 que vai mostrar que crianças e adultos ganham, a partir da literatura, uma ferramenta que as leva para muitos lugares. Composto por vários livros gigantes que se apresentam como estações de atividades, o cenário convidará o visitante a brincar e explorar o local com o corpo. Na apresentação da programação, nesta terça-feira no Rio de Janeiro, a curadora do espaço, a escritora Daniela Chindler disse que a primeira discussão é o que faz um livro ser um livro. “Para mim, é ter que juntar palavras e criar um mundo na nossa cabeça”, justificou ela, que ao lado de Graziela Domingues produziu um espaço em que os livros são representados por letras que vão traduzindo o mundo. O Entreletras, que terá ainda cerca de oito espetáculos por dia contando em forma de fábula o nascimento das letras, vai dividir os 80 mil m² de pavilhões do Riocentro com outras duas novidades: o Geek & Quadrinhos, ponto de encontro dos fãs de ficção fantástica e todos os subgêneros, coordenado por Affonso Solano; e o #SemFiltro, sob comando de Rosane Svartman e Claudia Sardinha, uma arena para abrigar 400 pessoas de várias gerações, conversando sobre poesia, moda, feminismo e representatividade. E o já tradicional Café Literário (abaixo), claro, mais uma vez com curadoria do escritor e editor Rodrigo Lacerda, que este ano foi construído sob três eixos: temas da pauta do dia, como questões de gênero, reforma político e o surgimento da pós-verdade; temas especificamente ligados à literatura; e celebrações, como o centenário do samba e os 90 anos de nascimento de Tom Jobim, que vai encerrar a série de sessões, com Ruy Castro. A literatura brasileira é a grande homenageada desta edição, que vai reunir mais de 300 autores, como Ana Paula Maia, Martinho da Vila, Pedro Siqueira, Lilian Schwarcz, Alberto Mussa, Marcelino Freire e Artur Xéxeo, entre outros, além de grandes nomes do mercado literário mundial, gente como a britânica Paula Hawkins – que vendeu mais de 20 milhões de exemplares com a publicação A garota do trem e acaba de publicar no mundo todo Em águas sombrias, que vai estar por lá no dia 2 de setembro. No dia seguinte, a Bienal vai receber Pepetela, vencedor do Prêmio Camões e um dos mais aclamados nomes da literatura em língua portuguesa da atualidade, que lançará seu novo romance Se o passado não tivesse asasFruto de uma parceria de mais de três décadas entre o Sindicato Nacional dos Editores de Livros) e a Fagga | GL events Exhibitions, a Bienal vai de 31 de agosto a 10 de setembro. Confira a programação completa no site www.bienaldolivro.com.br.

Café Literário (3)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s