Livros personalizados em busca de novos leitores

Foto Claudia Pessoa CORSites de livros infantis personalizados estão em ascensão. Além do prazer da leitura, os livros com nome e foto da criança na capa trabalham a autoestima e viram uma lembrança para a vida toda. Uma das novidades é o Sweet Books (www.sweetbooks.com.br), da escritora Cláudia Pessoa, pós-graduada em Letras pela PUC-RJ e mãe de três meninas. Aqui ela fala um pouco sobre a nova experiência.

SM – O que veio primeiro: os títulos infantis ou para o site de livros personalizados?

CP – Sempre fui encantada pelo universo da literatura infantil.  Vejo até hoje livros infantis como livros para qualquer idade.  Mesmo que não percebamos, nossa criança se manifesta e prossegue viva e latente em nossa personalidade.  Às vezes dou de presente para adultos livros do Bartolomeu Campos de Queirós, Roseana Murray, e eles, ao lerem, chegam a chorar de emoção. As crianças, por sua vez, ao escutarem uma história envolvente ficam nitidamente fascinadas.  Foi visando a explorar esse fascínio, surpreendê-las com um impacto maravilhoso ao se deparar como estrela da história, que os livros infantis me levaram aos livros personalizados.

SM – Os pais e avós devem adorar ver os pequenos como protagonistas dos livros, mas qual é o principal benefício para estes leitores?

CP – Esse prazer que os pais, avós, tios… sentem ao dar o livro, já é um benefício imediato.  Eles oferecem com empolgação, com os olhos brilhando, então as crianças também recebem entusiasmadas, curiosas.  Quando abrem, compartilham a surpresa, criam um vínculo de emoção positiva com o livro em si. Além disso, o principal é que nossas histórias sempre seguem uma linha de elevação da autoestima, da valorização das qualidades pessoais.  Quando a criança se depara como estrela da história, com seus aspectos positivos ressaltados, ela se sente importante, fica curiosa, quer ler depressa, com voracidade. Isso cria uma ligação positiva com a leitura.

Capa - 1.inddSM – Qual o diferencial do Sweet Books em relação a outros sites do mesmo formato?

CP – Alguns sites apenas “encaixam” o nome da criança.  Ela aparece ali por acaso.  O nome dela consta quase como uma “coincidência”, o que faz com que não se sinta de fato inserida, protagonista da história. É apenas uma personagem central, mas sem nada que a faça se sentir única, especial. Outros têm histórias muito longas e “impessoais”; tradução mal feita, distante de nossa linguagem, de nosso contexto. Nosso diferencial está em procurarmos fazer histórias na linha de elevação de autoestima, seja pelo caminho de autoajuda, de declaração de amor, ou de a criança, sendo personagem principal, ser caracterizada por qualidades honráveis… Enfim, histórias que trabalhem a autoestima e a valorização dos aspectos positivos. Além disso, acredito que só nós tenhamos livros com a foto da criança impressa em toda a história…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s