Festival Internacional e Primavera Literária se encontram em Belo Horizonte para celebrar a diversidade

maxresdefault.jpgPorsha Olayiwola (foto), Felix Kaputu, Conceição Evaristo e Eliane Potiguara são alguns dos destaques da segunda edição do Festival Literário Internacional de Belo Horizonte – FLI-BH, que será realizado entre os dias 14 e 17 de setembro, no Centro de Referência da Juventude (Praça da Estação, s/n – Centro), em parceria com a terceira edição da Primavera Literária, da Liga Brasileira de Editoras Independentes (Libre). A programação, toda gratuita, contará com palestras, rodas de conversa, oficinas, saraus, narrações de histórias, exposições, feira de escritores e editoras independentes, lançamentos de livros, sessões de autógrafos, mostra de cinema e literatura, bibliotecas para bebês e intervenções urbanas.

Com curadoria de Francisco de Morais Mendes e Adriane Garcia, o tema deste ano será Vozes de todos os cantos, que propõe trazer à cena a diversidade que a literatura expressa reunindo grupos que movimentam a cena literária na cidade e em diferentes partes do mundo. Estão confirmados nomes como a poeta e educadora social Nívea Sabino, que usa a poesia como modo de resistência ao racismo, lesbofobia e sexismo; o escritor Rogério Coelho, que desenvolve há mais de oito anos o projeto Coletivoz, propondo encontros literários por meio de oficinas, saraus, batalhas de rima e poesia; e Camila Félix e Vito Julião, integrantes do Circuito Metropolitano de Saraus, coletivo composto pelos saraus de BH e região que pretende promover os encontros de poesia e a circulação de pessoas por esses espaços na cidade. Outros convidados são a atual Campeã do Mundial de Slam, a americana Porsha Olayiwola; a escritora e professora da Universidade de Coimbra Teolinda Gersão; o escritor e pesquisador congolês Felix Kaputu, refugiado que reside temporariamente no Brasil; a professora, escritora e ativista indígena Eliane Potiguara, fundadora da Rede Grumin de Mulheres Indígenas; e a escritora, poeta e romancista mineira Conceição Evaristo, que foi um dos grandes destaques da Festa Literária Internacional de Paraty.

Apostando na bibliodiversidade, a Primavera Literária retoma a parceria com o festival, reunindo 39 editoras independentes, que vão apresentar títulos com descontos de até 50% sobre o preço de capa. A homenageada será a escritora e jornalista Laís Corrêa de Araújo, titular da coluna Roda gigante, publicada regularmente durante muitos anos no jornal Estado de Minas. Toda a programação é gratuita. Informações no site www.flibh.com.br.

Anúncios

Antonio Cicero é eleito para a ABL

20130520A Academia Brasileira de Letras elegeu hoje o novo ocupante da cadeira 27, o poeta, filósofo e compositor Antonio Cicero. Ele recebeu 30 votos dos 34 possíveis. Participaram da eleição 22 acadêmicos presentes e 12 por cartas. Formado em Filosofia em 1972 pelo University College London, da Universidade de Londres, Antonio Cícero Correia Lima é autor, entre outros trabalhos, de livros de poesia como Guardar e Porventura e dos volumes de ensaios filosóficos O mundo desde o fim e Poesia e filosofia. Ele é conhecido também como letrista de uma série de hits da MPB, como À francesa, em parceria com Claudio Zoli; Fullgás e Virgem, com a irmã, Marina Lima; e O último romântico, com Lulu Santos e Sergio Souza. O presidente da ABL, Domicio Proença Filho, disse que Antonio Cícero leva para a Academia Brasileira de Letras “a presença e a atuação de um dos poetas mais representativos da literatura brasileira contemporânea”. Os ocupantes anteriores da cadeira 27 foram: Joaquim Nabuco (fundador) – que escolheu como patrono Maciel Monteiro –, Dantas Barreto, Gregório da Fonseca, Levi Carneiro, Otávio de Faria e Eduardo Portella, morto em 3 de maio deste ano.

Bienal do Livro apresenta programação do evento, que começa no dia 31

EntreLetras (1)Um dos destaques da 18ª edição da Bienal Internacional do Livro Rio, que começa no dia 31 de agosto, é o Entreletras (alto), área de 500 que vai mostrar que crianças e adultos ganham, a partir da literatura, uma ferramenta que as leva para muitos lugares. Composto por vários livros gigantes que se apresentam como estações de atividades, o cenário convidará o visitante a brincar e explorar o local com o corpo. Na apresentação da programação, nesta terça-feira no Rio de Janeiro, a curadora do espaço, a escritora Daniela Chindler disse que a primeira discussão é o que faz um livro ser um livro. “Para mim, é ter que juntar palavras e criar um mundo na nossa cabeça”, justificou ela, que ao lado de Graziela Domingues produziu um espaço em que os livros são representados por letras que vão traduzindo o mundo. O Entreletras, que terá ainda cerca de oito espetáculos por dia contando em forma de fábula o nascimento das letras, vai dividir os 80 mil m² de pavilhões do Riocentro com outras duas novidades: o Geek & Quadrinhos, ponto de encontro dos fãs de ficção fantástica e todos os subgêneros, coordenado por Affonso Solano; e o #SemFiltro, sob comando de Rosane Svartman e Claudia Sardinha, uma arena para abrigar 400 pessoas de várias gerações, conversando sobre poesia, moda, feminismo e representatividade. E o já tradicional Café Literário (abaixo), claro, mais uma vez com curadoria do escritor e editor Rodrigo Lacerda, que este ano foi construído sob três eixos: temas da pauta do dia, como questões de gênero, reforma político e o surgimento da pós-verdade; temas especificamente ligados à literatura; e celebrações, como o centenário do samba e os 90 anos de nascimento de Tom Jobim, que vai encerrar a série de sessões, com Ruy Castro. A literatura brasileira é a grande homenageada desta edição, que vai reunir mais de 300 autores, como Ana Paula Maia, Martinho da Vila, Pedro Siqueira, Lilian Schwarcz, Alberto Mussa, Marcelino Freire e Artur Xéxeo, entre outros, além de grandes nomes do mercado literário mundial, gente como a britânica Paula Hawkins – que vendeu mais de 20 milhões de exemplares com a publicação A garota do trem e acaba de publicar no mundo todo Em águas sombrias, que vai estar por lá no dia 2 de setembro. No dia seguinte, a Bienal vai receber Pepetela, vencedor do Prêmio Camões e um dos mais aclamados nomes da literatura em língua portuguesa da atualidade, que lançará seu novo romance Se o passado não tivesse asasFruto de uma parceria de mais de três décadas entre o Sindicato Nacional dos Editores de Livros) e a Fagga | GL events Exhibitions, a Bienal vai de 31 de agosto a 10 de setembro. Confira a programação completa no site www.bienaldolivro.com.br.

Café Literário (3)

Autoras de infantil buscam ajuda coletiva para livro inspirado na luta pela vida

unnamedTermina na próxima segunda-feira o prazo para financiamento coletivo para edição do livro infantil Água comovida, escrito por Ana Lúcia Leite e ilustrado por Luciana Grether, que será lançado pela Mar de Ideias. Tudo começou na Rio + 20, na Cúpula dos Povos, quando Ana Lúcia ouviu da fala do filósofo e escritor Leonardo Boff a expressão “água como vida”, mas entendeu “água comovida”. Daí nasceu um conto de encantamento que reúne elementos sutis à aridez da vida humana no sertão, a história de uma menina e seu desejo de gerar vida. Para ajudar, é só acessar o link https://benfeitoria.com/aguacomovida Há várias recompensas para quem quiser participar. Lembrando que, se a meta não for atingida, todos recebem o dinheiro de volta. Boff assina a quarta capa do livro.

Mostra que reúne o melhor da poesia brasileira tem último sarau neste sábado

34411514812_73a0e77676_kUm sarau neste sábado às 16h marca o encerramento da exposição Poesia agora na Caixa Cultural Rio de Janeiro (Av. Almirante Barroso, 25 – Centro). A mostra, no entanto, pode ser conferida até domingo, das 10h às 21h. No sarau, comandado pelo curador da exposição, Lucas Viriato, o microfone estará aberto para quem quiser mostrar seu talento. A lista de inscrição será feita na hora e cada poeta terá até três minutos para falar.  A exposição Poesia agora exibe obras dos principais poetas em atividade no país, abrindo espaço para o trabalho de artistas que, apesar de pouco conhecidos, possuem uma produção relevante. A entrada é franca.

Foto: Divulgação/ Ulisses Dumas

Baixa na programação da Flip

Captura de Tela 2017-07-13 às 09.04.04A arqueóloga Niéde Guidon cancelou sua participação na Festa Literária Internacional de Paraty, por razões de saúde. A mesa Na contracorrente, da qual ela participaria, terá apenas Pilar del Río, jornalista e presidente da Fundação José Saramago. Os ingressos para a Mesa 9, no dia 28 de julho, às 17h15, continuam válidos. Quem não quiser comparecer devido à alteração na mesa deverá solicitar o reembolso até o dia 27 de julho. Para compras efetuadas em pontos de venda, basta dirigir-se ao mesmo local onde a compra foi efetuada. No caso de compras realizadas pela internet, basta entrar em contato com a Central de Relacionamento da Tickets For Fun através do telefone 4003-5588 (abrangência nacional), de segunda à sexta-feira, das 11h às 17h, ou pelo e-mail sac@ticketsforfun.com.br, com o título REEMBOLSO. Não serão acatadas solicitações realizadas no dia ou após a realização do evento.

Peça inspirada em Diderot tem nova montagem em cartaz no Rio

ziembinnski foto flávia fafiãesEscrita por Ronaldo Lima Lins há 28 anos a pedido do ator e mímico Luís de Lima, que nunca chegou a encená-la, Jacques e a revolução, ou Como o criado aprendeu as lições de Diderot tem nova montagem da Todo o Mundo Cia de Teatro, dirigida por Theotonio de Paiva, e pode ser conferida neste domingo e no dia 30 de julho, às 19h30, no Teatro Ziembinski (Rua Heitor Beltrão, s/nº – Tijuca – em frente ao metrô São Francisco Xavier – Rio de Janeiro). Professor Emérito da Faculdade de Literatura da UFRJ, Lins escreveu em 1979 uma tese de doutorado referendada pelo próprio objeto de estudo: O teatro de Nelson Rodrigues: uma realidade em agonia. Jacques e a revolução é seu único texto teatral, uma inspirada comédia dramática que flerta com os dias de hoje, marcados por propinas, apropriação indébita de capital público e pouco apreço pelo cidadão. Os atores Abílio Ramos, Ana Luiza Accioly, Katia Iunes e Luiz Washington interpretam 18 personagens. Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 15 (lista amiga).

Foto: Divulgação/ Flávia Fafiães