ABL faz sessão 5.000 nesta quinta-feira

unnamedO presidente da Academia Brasileira de Letras, Domicio Proença Filho, comanda hoje a sessão de número cinco mil da casa. A primeira foi há 120 anos, oficialmente no dia 20 de julho de 1897, marcando a fundação da instituição, numa modesta sala do museu Pedagogium, na Rua do Passeio, no centro do Rio de Janeiro. Antes, porém, foram sete reuniões preparatórias. A primeira delas, no dia 15 de dezembro de 1896, aclamou Machado de Assis como primeiro presidente da ABL, cargo que o escritor ocupou até o ano de sua morte, em 1908. A primeira diretoria era composta ainda por Joaquim Nabuco como secretário-geral; Rodrigo Octavio, como primeiro-secretário; Silva Ramos, segundo-secretário; e Inglês de Sousa, tesoureiro. Inspirada na Academia Francesa, a Academia Brasileira de Letras tem 40 membros efetivos, uma sede própria que é a cópia do Petit Trianon da França, um prédio com 29 andares, duas bibliotecas, um auditório com capacidade para 290 pessoas e um prédio anexo de cinco andares.

Anúncios

ABL faz homenagem a centenário de imortais

unnamedA Academia Brasileira de Letras promove nesta quinta-feira, às 17h30, uma mesa-redonda em celebração ao centenário de nascimento dos acadêmicos Antonio Callado, Celso Cunha e Roberto Campos, todos já falecidos. A homenagem será conduzida pelos acadêmicos Alberto Venancio Filho, Cícero Sandroni e Evanildo Bechara, sob a coordenação do presidente da ABL, Domício Proença Filho. Quarto ocupante da cadeira 8, eleito em 17 de março de 1994, na sucessão de Austregésilo de Athayde, o jornalista e escritor Antonio Callado nasceu em 26 de janeiro de 1917 e faleceu em 28 de janeiro de 1997. Celso Cunha, quarto ocupante da cadeira 35, foi eleito em 13 de agosto de 1987, na sucessão de José Honório Rodrigues. Professor, filólogo e ensaísta, nasceu em 10 de maio de 1917 e morreu em 14 de abril de 1989. Sétimo ocupante da cadeira 21, eleito em 23 de setembro de 1999, na sucessão de Dias Gomes, o economista e diplomata Roberto Campos nasceu em 17 de abril de 1917 e faleceu no dia 9 de outubro de 2001. O evento, no Salão Nobre do Petit Trianon (Avenida Presidente Wilson, 203 – Castelo – Rio de Janeiro) tem entrada franca.

Selo jovem da Record completa dez anos

image013O selo Galera Record está completando dez anos e, para celebrar o aniversário, vem fazendo uma série de ações. Começou com o lançamento de edições comemorativas de dez de seus maiores clássicos, como O livro das princesas, de Paula Pimenta, Meg Cabot, Patrícia Barboza e Lauren Kate, que chega este mês às livrarias. Os volumes têm capa dura e design de capa e miolo totalmente renovados. Na Bienal do Livro Rio, em agosto, serão anunciados os vencedores do concurso “Sua história nos 10 anos da Galera Record”. O melhor romance/ficção juvenil será publicado em livro impresso e e-book; o segundo e o terceiro, apenas em e-book. A ideia é dar chance para que leitores possam fazer parte do catálogo, ao lado de seus autores favoritos. “Muitos leitores cresceram com a Galera. Alguns começaram a escrever, foram publicados e têm reconhecimento. Outros se arriscaram com publicações independentes. O concurso é uma oportunidade para quem tem aquela história especial guardada na gaveta ou no HD”, conta Ana Lima, editora-executiva do selo. Primeiro selo nacional criado exclusivamente para o público jovem, precursor na publicação de obras com temática LGBTQ para jovens adultos, o Galera acabou dividido em três: Galerinha, para o público infantil; Galera Junior, infantojuvenil, para leitores de 10 a 14 anos; e Galera, para o público acima dos 14, mais focado em títulos jovens-adultos.

Revista literária da UFMG ganha edição comemorativa de seus 50 anos

homepageImage_pt_BRLogo mais, a partir das 17h30, a Faculdade de Letras da UFMG (Av. Antônio Carlos, 6.627 – Pampulha – Belo Horizonte) lança uma edição comemorativa dos 50 anos de sua Revista Literária. O lançamento, que integra as comemorações dos 90 anos da UFMG, terá um bate-papo com os organizadores e curadores da publicação e um sarau no auditório 1007Fundada em 1966 como publicação oficial da Universidade, a Revista Literária da UFMG teve 26 edições até 1996 e um último número em 2002. Por meio de seu concurso literário anual (que premiava contos e poemas) e de sua “Segunda Seção” (que reunia textos de autores convidados), revelou autores como Sérgio Sant’Anna, Luiz Vilela, Humberto Werneck, Maria Esther Maciel, Marcílio França Castro e Guiomar de Grammont. A edição comemorativa reúne 50 textos (entre contos e poemas) que representam a trajetória da publicação e marcam a segunda metade do século 20. Para chegar a essa seleção, a equipe responsável pela coletânea trabalhou por cerca de dois anos na curadoria das mais de 4,5 mil páginas da revista. Todas as edições da Revista Literária da UFMG podem ser acessadas em http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/literaria_corpo_discente/index

Harper Collins comemora 200 anos

hcp200-logo-300x104A HarperCollins iniciou hoje uma campanha global para comemorar seu 200º aniversário, que vai durar um ano. A peça principal é o site www.hc.com/200, que exibe toda a história da editora. Os leitores poderão visualizar imagens do acervo da empresa, que inclui trocas de correspondência entre executivos e autores, além de manuscritos originais; fazer uma viagem pela linha do tempo, desde o início da editora, ainda uma pequena gráfica em Nova York; relembrar 200 livros icônicos; conhecer contos que ilustram momentos expressivos na história da editora; e ter curiosidades sobre autores como Bernard Cornwell, Neil Gaiman e Hilary Mantel. O conteúdo também será compartilhado nas contas de mídias sociais e leitores de todas as partes do planeta serão convidados a participar online usando a hasthtag #hc200. Os eventos comemorativos incluem uma campanha para apoiar a alfabetização e a leitura, projetos beneficentes e uma exposição de itens históricos dos arquivos da HarperCollins, a ser realizada na Biblioteca de livros raros e manuscritos na Universidade de Columbia, em Nova York. No Brasil, a editora vai compartilhar todo o conteúdo traduzido em suas redes sociais e terá publicações especiais, promoções, eventos e ações de incentivo à leitura ao longo do ano de 2017. Segunda maior empresa de livros comerciais do mundo, com mais de 120 selos em 18 países, a HarperCollins publica cerca de 10 mil novos títulos a cada ano em 17 idiomas e possui um catálogo impresso e digital de mais de 200 mil obras.

Parceria para comemorar o Dia Internacional da Mulher

unnamedPara comemorar o Dia Internacional da Mulher, no próximo 8 de março, a Associação Nacional de Livrarias e a Rede de Escritoras Brasileiras firmaram parceria com a Campanha Semana Feminina de Literatura ANL e Rebra. O objetivo é ampliar a divulgação da literatura feita por mulheres, homenageando as escritoras clássicas e contemporâneas, com maior espaço nas principais vitrines literárias do país. As editoras também serão convidadas para atuar na semana de 6 a 11 de março. A ação sugere que elas desenvolvam eventos e ações de promoções especiais, divulgando obras de suas escritoras em parceria com as livrarias.
unnamed-1Entre as ações, a campanha sugere vitrines, gôndolas e demais pontos de destaque de lojas e mídias sociais dirigidas à data; encontro com escritoras nas livrarias; debates sobre o tema; e promoções comerciais. A ANL e a Rebra, que possui cerca de 5 mil associadas entre escritoras e apaixonados pela literatura feminina, realizarão um trabalho de divulgação através de seus mailings, mídias sociais e imprensa, estimulando a visita às livrarias incluídas na campanha.

 

Clarice Lispector é homenageada na semana de seu aniversário

20160729-clarice-lispectorComeçou ontem, com uma leitura dramatizada do infantil A vida íntima de Laura na Livraria da Travessa do Leblon, no Rio, a sexta edição do projeto Hora de Clarice. Ê uma homenagem à escritora Clarice Lispector por conta de seu aniversário de nascimento, no dia 10 de dezembro. A celebração é marcada por uma série de eventos no Brasil e no exterior. Logo mais, às 19h, a Livraria Martins Fontes (Av. Paulista, 509 – Bela Vista – São Paulo recebe um bate-papo e leitura de contos com a tradutora de The complete stories (Todos os contos), Katrina Dodson, e a professora de literatura da USP Yudith Rosenbaum.  O Rio tem ainda eventos até sábado. Confira a programação:

6 de dezembro

SESC Copacabana (Rua Domingos Ferreira, 160)

20h “Clarice no país da música – Literatura e música”, com os atores Ester Jablonski, Helena Varvaki e Alexandre Dantas e o violinista André Bukowitz. Organização: Clarisse Fukelman. Direção: André Paes Leme.

*Distribuição de senhas 30 minutos antes do evento.

8 de dezembro

Midrash Centro Cultural (Rua General Venâncio Flores, 184 – Leblon)

20h “Amor, o conto de Clarice”: Um encontro com os escritores Marina Colasanti e Affonso Romano de Sant’Anna.

9 de dezembro

Teatro Vannucci (Shopping da Gávea: Rua Marques de São Vicente, 52, loja 371)

21h “Clarice Lispector & eu – O mundo não é chato”: monólogo com Rita Elmor e direção de Rubens Camelo. Após o espetáculo, debate sobre os contos de Clarice Lispector com a atriz Rita Elmor e o psicanalista Carlos Eduardo Leal.

*Ingresso: R$80,00 e R$40,00 (meia) / Funcionamento bilheteria: 3ª as domingo, das 14h às 22h. Classificação: 12 anos.

10 de dezembro

9h30 às 12h “O Rio de Clarice”, passeio idealizado e guiado pela professora e biógrafa Teresa Montero que percorre os caminhos de Clarice Lispector pelo bairro do Leme. O evento terá contação de histórias por Mariana Muller, performance do grupo teatral No palco da Vida e a participação do escultor Edgar Duvivier, que assina a estátua da escritora inaugurada este ano no local.

*Ponto de encontro: Caminho dos Pescadores Ted Boy Marino, Leme (em frente às estátuas de Clarice e seu cão Ulisses). 

Instituto Moreira Salles (Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea)

16h às 18h “Este não é um livro porque não é assim que se escreve”: A atividade propõe a leitura de trechos do livro Água viva: o único de Clarice Lispector que não possui narrativa e desenrolar de eventos claros e cadenciados, apenas um fluxo de pensamentos do narrador que dialoga com outras linguagens artísticas, priorizando a abstração. Os participantes serão convidados a produzir textos poéticos e imagens inspiradas nos trechos, buscando inspiração na linguagem líquida da autora.

*Faixa etária: adultos e crianças a partir de 6 anos | Distribuição de senhas 30 minutos antes do início do evento.

16h30 Conversa com as tradutoras Katrina Dodson (The complete stories/Todos os contos) e Paloma Vidal (La Legión extranjera e Un soplo de vida).

*Sujeito à lotação da sala.

18h30 Leitura de cartas de Clarice Lispector às irmãs Tânia e Elisa, com as atrizes Georgina Góes, Gisele Fróes e Raquel Iantas. Direção de Bruno Lara Resende.

*Distribuição de senhas 30 minutos antes do evento.