Livro resgata correspondência de poetas na rota Brasil-Colômbia

Beatriz Brenner com Jaime Jaramillo Escobar, em Medellín
Beatriz Brenner com Jaime Jaramillo Escobar, em Medellín

A pintora e escritora brasileira Beatriz Brenner prepara um livro sobre a troca de cartas que durou 16 anos entre dois poetas latino-americanos: seu pai, Geraldino Brasil, e Jaime Jaramillo Escobar, considerado o maior poeta vivo da Colômbia. Os dois iniciaram a amizade via correios em 1979 e foram conversando por meio da poesia até 1995, às vésperas da morte do pernambucano, aos 79 anos, vítima de AVC. Nunca se encontraram pessoalmente, o que não impediu que mantivessem uma relação de muito respeito.

Geraldino Brasil
Geraldino Brasil

Integrante do nadaísmo, uma corrente vanguardista que é vista por críticos como uma versão latina do existencialismo, Escobar teve um único livro publicado no Brasil em 1986, X-504 Jaime Jaramillo Escobar (Tchê), de Paulo Hecker Filho, já esgotado. Aos 86 anos, vive em Medellín, onde ministra oficinas de poesia, não dá entrevistas, mas foi bem simpático ao meu pedido por e-mail. Ele recebeu de Eduardo Mendoza Varela, então diretor do suplemento literário do jornal El tiempo, um dos 21 livros de Geraldino Brasil, Poemas insólitos e desesperados. Traduziu alguns dos versos, publicou no suplemento dominical do El espectador, e resolveu escrever para o autor, dando partida à amizade que rendeu 56 cartas e 39 postais de Escobar e 72 cartas de Brasil.

A primeira carta de Escobar para Brasil
A primeira carta de Escobar para Brasil

Beatriz descobriu o conjunto completo no arquivo do pai, que começou a ser organizado por uma bibliotecária logo após a morte dele. Geraldino Brasil guardava não só as folhas que recebia de Escobar, como também cópias feitas com carbono de tudo o que escreveu. Nas conversas, os dois amigos tratam da política de seus países, da arte de fazer poesia, de tradução. “Há verdadeiras aulas, e os textos são muito atuais”, diz ela. Cada um escrevia na sua língua natal. No livro que está quase pronto, mas ainda sem editora, foram intercalados por temas trechos de cada um dos poetas, mantendo o idioma original, e notas.

O livro publicado por Escobar na Colômbia
O livro publicado por Escobar na Colômbia

Em 2011, Jaime Jaramillo Escobar publicou uma seleção da correspondência trocada com o poeta pernambucano. Cartas com Geraldino Brasil (Tragaluz) traz missivas dos dois e alguns poemas do brasileiro. Todo o material está em espanhol. O livro vem lacrado e acompanha um delicado cortador de papéis, para que o leitor tenha a sensação de também estar recebendo uma correspondência nos moldes tradicionais. Como nos velhos tempos, em que as conversas eram impressas, os guardados podiam gerar arquivos e esse material um dia virava literatura.

Anúncios