Ação solidária com troca de livros

icon-sinceNeste sábado, das 11h às 17h, a livraria Arte & Letra (Alameda Dom Pedro II, 44 – Batel – Curitiba – PR) recebe a segunda edição do projeto Escambo Solidário, cujo objetivo é promover a troca de livros por agasalhos novos ou em bom estado. Toda a arrecadação será destinada à Fundação de Ação Social (FAS), que atende pessoas em situação de vulnerabilidade social da região de Curitiba. Além de parte do acervo do jornal Rascunho, estarão disponíveis livros das editoras Zahar, Intrínseca, Grupo Editorial Record, Encrenca (selo da Arte & Letra) e A Página (distribuidora e livraria). Foram selecionados cerca de 500 títulos de diversos gêneros como infantil, jovem adulto, ficção, não-ficção, poesia e biografia.

Anúncios

Peça dá voz a personagem de Shakespeare para investigar a maldade nas relações humanas

_MG_4881Com o desejo de falar da sociedade contemporânea, cada vez mais afundada em guerras, preconceitos e exacerbação do discurso de ódio, o poeta e ator Bruce de Araujo convidou a atriz e diretora Miwa Yanagizawa para juntos escreverem e dirigirem o monólogo Estudo sobre a maldade. A peça, que estreia neste sábado no Espaço Cultural Sergio Porto (Rua Humaitá, 163 – Rio de Janeiro), dá voz ao vilão Iago, de Otelo, o mouro de Veneza, de William Shakespeare, e investiga o cotidiano da maldade nas relações humanas. A encenação busca inspiração nos escritos de Antonin Artaud sobre o Teatro da Crueldade, onde ele diz: “Não representaremos peças diretas; mas ao redor de temas, fatos ou obras comuns, tentaremos uma encenação direta”. A peça fica em cartaz aos sábados, domingos e segundas, às 19h, até o dia 10 de julho. Bruce de Araujo lançou o livro Leia antes que eu jogue fora (Cândido) e esteve no elenco das duas últimas peças de João Falcão, Ópera do malandro e Gabriela – Um musical.

Instituição que organiza Flist lança selo editorial

Capa_GalhosO CEAT – Centro Educacional Anísio Teixeira, que organiza a Festa Literária de Santa Teresa (evento que reúne anualmente no bairro do centro do Rio vários escritores em uma ampla programação), está lançando o selo editorial Edições Chave da Torre. O primeiro lançamento é Galhos no abismo, coletânea de poesia organizada pela escritora Ninfa Parreiras, com trabalhos de 22 alunos. O título vem de um haicai da estudante Carol Adenes. O novo selo não tem fins lucrativos e o objetivo é apenas cobrir custos gráficos. Serão lançados livros bem artesanais, com a produção dos alunos que tragam o processo de criação que foi desenvolvido. A ideia é publicar o que “brotar” nas aulas e que possa ser compartilhados com outros. O novo selo deverá também publicar textos de professores do CEAT. A periodicidade dos títulos será definida pela receptividade do público, principalmente por conta do momento que crise que o país vive. “Ficamos envolvidos durante três meses na produção do livro e isso delineou a nossa linha editorial: publicar poucos livros que terão como diferencial o processo educativo”, explica Ninfa. Os livros estarão à venda nos saraus de poesia, batizados de Poesia no Castelo, realizados, mensalmente no colégio. Os lançamentos serão vendidos também na livraria Estação das Letras (Rua Marquês de São Vicente, 177 – Flamengo).

Professor-emérito da UFRJ analisa os caminhos da pesquisa acadêmica

logo-novoO professor-emérito da UFRJ Muniz Sodré, um dos mais importantes teóricos de Comunicação no Brasil, abre na próxima terça-feira, às 16h, a IV Jornada de TCC e Iniciação Científica da FACHA – Faculdades Integradas Hélio Alonso (Rua Muniz Barreto, 51, Botafogo – Rio de Janeiro). Na palestra “Para onde vai nossa sociedade? A importância do pensamento teórico na pesquisa acadêmica”, Sodré fala sobre a perspectiva teórica e os caminhos acadêmicos da comunicação, que vão alem das descrições de processos tecnológicos e o ensino prático. Em seguida, começam as apresentações de dez projetos de iniciação científica de alunos da instituição. O evento será encerrado com uma tarde de autógrafos com autores como Maria Helena Carmo (com o livro Comunicação, cidade e megaeventos) e Jorge Tadeu (lançando A publicidade gay no Brasil: do silêncio à conexão), entre outrosO evento é gratuito e tem vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas no site www.eventos.facha.edu.br/evento/276.

Morre Eduardo Portella, ex-ministro e integrante da ABL

 

eduardoportellaO professor, escritor, ex-Ministro da Educação e integrante da Academia Brasileira de Letras Eduardo Portella morreu na tarde desta terça-feira, aos 84 anos, vítima de parada cardíaca, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, onde estava internado desde domingo. O corpo será velado das 19h às 22h de hoje no Salão dos Poetas Românticos, no Petit Trianon. Amanhã, às 10h30, será realizada missa de corpo presente. Logo após, ele seguirá para o mausoléu da ABL, no Cemitério São João Batista. Portella deixa viúva Célia Portella e uma filha, Mariana. Sexto ocupante da cadeira 27, ele foi eleito para a academia em 19 de março de 1981, na sucessão de Otávio de Faria.

 

Senado aprova projeto que institui Política Nacional de Leitura e Escrita

biblioteca1A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal aprovou nesta terça-feira o Projeto de Lei 212/16, da senadora Fátima Bezerra (PT/RN), que institui a Política Nacional de Leitura e Escrita. O projeto institui a Política como estratégia permanente para a promoção do livro, da leitura, da escrita, da literatura e das bibliotecas de acesso público. Entre os objetivos estão o desenvolvimento da economia do livro como estímulo à produção intelectual e ao fortalecimento da economia nacional por meio do fomento ao mercado editorial e livreiro, a democratização do acesso ao livro por meio de bibliotecas públicas e a valorização da leitura por meio de campanhas e eventos. As diretrizes buscam universalizar o direito ao acesso ao livro, à leitura, à escrita, à literatura e às bibliotecas; fortalecer o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, no âmbito do Sistema Nacional de Cultura; articular com as demais políticas de estímulo à leitura, em especial com a Política Nacional do Livro; e reconhecer a cadeia criativa, produtiva, distributiva e mediadora do livro, da escrita, da leitura e das bibliotecas como integrantes fundamentais da economia criativa. “Queremos dar ao livro, à leitura, à escrita e às bibliotecas o status de política pública de Estado. O legislativo precisa aprovar ações e políticas públicas como esta que garantam à população o acesso aos livros, a leitura, a escrita e a bibliotecas. Isso possibilitará tornar o Brasil um país de leitores. Uma nação desenvolvida se faz, fundamentalmente, com investimentos em educação e cultura”, destacou a senadora. A proposta, que foi aprovada por unanimidade, segue para a Câmara dos Deputados e, caso seja aprovada sem alterações, seguirá para sanção presidencial.

Parceria internacional permite venda de e-books em redes sociais

logoParceria entre a Bibliomundi, plataforma nacional de autopublicação e distribuição de e-books, e a francesa 7switch, uma central de vendas de livros digitais em redes sociais, blogs e sites, permite que escritores brasileiros vendam seus próprios livros digitais e também de outros autores por meio das redes sociais e recebam comissão sobre as vendas, além do direito autoral. Bibliomundi contribui com o conteúdo de obras em Língua Portuguesa publicadas na plataforma e a 7switch entra com a ferramenta para esta venda nas mídias sociais. Lançada em 2015 como um ramo da immatériel.fr (distribuidor digital independente da França), a 7switch é uma plataforma que gera um link de cada e-book para divulgação em sites, blogs e redes sociais dos autores. Quem comercializar as publicações da Bibliomundi utilizando a 7switch ganhará comissão adicional aos direitos autorais, que pode variar de 15% a 21%, dependendo  do volume de vendas. O sistema também está disponível para editoras parceiras da Bibliomundi.“Em lojas como a Google Play ou a Kobo, o escritor apenas recebe o valor referente ao direito autoral. No caso da 7switch, existe um adicional de comissão quando o e-book é vendido pelo link gerado pela plataforma”, explica Raphael Secchin, fundador da plataforma brasileira. Os usuários também poderão recomendar livros de terceiros que estão no site da 7switch e faturar comissões caso consigam vendas através de seus canais. Nos últimos dois anos, a empresa francesa estabeleceu várias parcerias na Alemanha e na América do Norte e exibe em seu site mais de 300 mil e-books em seis idiomas. Secchin ressalta que editoras também poderão se beneficiar. “Se a editora tiver uma conta de mídia social, pode se cadastrar e recomendar seus livros digitais e de outras editoras. Blogueiros também podem participar e recomendar os livros passando a receber comissão das vendas em seu canal”, esclarece. Os livros podem ser acessados em https://www.7switch.com/pt/list/new/territory-FR/lang-por/page/1